• Miriam Olivia

Como internacionalizar sua pesquisa? Passos para ir além


A maioria das pessoas quando pensa em "internacionalização da sua pesquisa" acha que isso envolve, necessariamente, fazer um mestrado ou doutorado fora, ou seja, ter uma experiência completa fora do país.

Sim, essa é uma possibilidade, mas é apenas uma dentro de um mar de possibilidades.

Nesse post eu quero conversar com você sobre qual é esse "mar de possibilidades" e por onde começar.


Andiamo ?




Primeiro, entenda que "internacionalizar sua pesquisa" significa produzir uma pesquisa que vá além do seu país: você pode fazer isso desde construindo uma análise comparada entre dois países até efetivamente viajando para outro país.



Segundo: entenda que trazer referências internacionais para sua pesquisa, mesmo que ela seja no âmbito do Brasil, não é somente desejável, mas é necessário para que você construa uma pesquisa de qualidade e profunda!



Terceiro: Sim, você precisa imergir no universo de outra língua, se não você ficará restrita a países que falam português. Compreender o sistema jurídico de outro país envolve compreender a sua língua.


Todas as suas escolhas irão envolver as suas possibilidades e necessidades:


Possibilidades: financeiras, domínio de outra língua, flexibilidade para deslocamentos...


Necessidades: se você busca criar uma carreira acadêmica, realizar algum eixo de internacionalização hoje é uma exigência do mercado.

Isso porque publicações e participações em eventos internacionais são bem avaliados pela CAPES (que avalia, dentre outras coisas, os programas de mestrado e doutorado). Consequentemente isso faz com que a internacionalização se torne um ponto de valorização dentro das Universidades.


Por onde começar ? Fiz um roteiro para você começar a se inserir nesse universo!


  • Traga referências de outros países para o seu texto escrito.

  • Aprenda sobre análise comparada e leitura do direito estrangeiro.

  • Apresente trabalhos em congressos internacionais, de preferência fora do seu país (hoje é possível fazer inclusive por vídeoconferência).

  • Escreva e publique em revistas científicas de outros países


Se você tiver a possibilidade, complete sua experiência internacional:


  • Faça cursos ou períodos de pesquisa em outro país

  • Faça um mestrado/doutorado em outro país (ou uma dupla titulação como eu!)

O mais importante para esse "start" é você se arriscar: comece a produzir pesquisa!


Se você quiser se aprofundar na Pesquisa Científica eu abri vagas para aplicações para o meu curso "Pesquisa Científica em Direito" com aulas gravadas, orientação de trabalho e uma mentoria individual.






Boa pesquisa!

Miriam Olivia

1 visualização0 comentário